segunda-feira, 4 de julho de 2011

Jesuíno Brilhante e Os Limões

Legenda 1: Epitácio Andrade com Isaura Rosado.

ISAURA ROSADO RECEBEU PESQUISADOR SOCIAL

A Secretária Extraordinária da Cultura do Rio Grande do Norte Isaura
Rosado recebeu em audiência, no final de junho, o Pesquisador Social Epitácio
Andrade, para tratar da viabilização do Evento: “Cangaço e Negritude”, previsto para ocorrer no período de 08 a 10 de julho, nas cidades potiguares de Currais Novos, Caicó, Messias Targino e Patu, e também, na cidade paraibana de Catolé do Rocha.

Atendendo a solicitação da presidente da Fundação Cultural José Bezerra
Gomes, Professora Graça Nunes, que apóia a realização do evento, Doutora Isaura
garantiu a participação do Pesquisador da Cultura Indígena Aucides Sales, no Encontro Gastronômico da Negritude, no dia 08 de julho, no Restaurante Currais Novos, onde abordará o tema “Interação da Culinária Negra com Indígena”. No mesmo encontro, estão programadas intervenções orais do Técnico em Agropecuária da EMATER/RN Aderban Medeiros, abordando o tema “Abelhas Cangaceiras não Produzem Mel”; da Historiadora Socorro Fernandes Cruz sobre a “História da Culinária Afro-brasileira”; e do Pesquisador Epitácio Andrade sobre a “Invenção da Maxixada”.
Legenda 2: Pesquisador Epitácio com a Historiadora Socorro Cruz.

Na ocasião da visita a Secretária de Estado Isaura Rosado, o Pesquisador
do Cangaço Epitácio Andrade a presenteou com os folhetos “O Delegado que Virou
Cangaceiro” e “Jesuíno, o cangaceiro Brilhante”, do Poeta Gil Hollanda, que vai
coordenar o Encontro Gastronômico da Negritude e lançará os cordéis “ABC da
Cachaça” e “ABC da Rapadura”.

Legenda 3: Capa de “Jesuíno, o cangaceiro Brilhante”, de Gil Hollanda.

O Encontro Gastronômico da Negritude está inserido na programação do Evento: “Cangaço e Negritude”, que busca tematizar o fenômeno do Cangaço de
Jesuíno Brilhante (1871-79) com o resgate da negritude sertaneja, representada pelo grupo étnico constituído pela Família Limão, cujos membros ganharam notoriedade na literatura sobre o tema, por serem considerados como os principais algozes do maior cangaceiro potiguar.

2 comentários:

  1. Meu querido amigo Gilberto
    O Seminário sobre Jesuino Brilhante, realizado nos municípios de Currais Novos, Caicó, Catolé do Rocha, Messias Targino e Patu, além da passagem por Acari, foi uma experiência muito interessante.
    Incentivar os estudos da cultura local, em especial do cangaço no RN e PB, é um grande desafio desses grandes pesquisadores e promotores da cultura nordestina.

    Grande abraço e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Gilberto parabens pelo comentário cobre Jesuino Brilhante, gostaria muito de ter participado, sou professora em Diadema"Grade ABCD" trabalho na Escola da prefeitura e também do Estado, trabalhamos esse ano com a literatura de cordel. As crianças, a maioria descendente de nordestinos adoraram participar, sentiram os próprios contadores de suas histórias. A nossa meta na EeDeputado Gregório Bezerra, o formar alguém que possa aprender a ler e que estabeleça relações com o texto e a realidade. Tudo isso encontramos no Cordel. Por tudo isso adorei e seu blog. Necessitamos de gente como vc que traz para essa juventude, esse mundo encantador. Parabéns Nilza Lagercrantz. SBC- SP

    ResponderExcluir